Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Festa de Nossa Senhora de Loreto é introduzida no Calendário Romano

A introdução da celebração foi determinada no Decreto da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, a ser celebrada como memória facultativa em 10 de dezembro.

Quinta-feira, 31 de outubro de 2019, às 12h00 | Por Paulo Brito
Efígie de Nossa Senhora do Loreto. Foto: Vatican Media

Nesta quinta-feira (31), o Vaticano através do Decreto da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, determinou a inclusão da festa de Nossa Senhora do Loreto no Calendário Romano. A festividade será celebrada como memória facultativa no dia 10 de dezembro em toda a igreja no mundo. Lê-se no decreto:

 “O Sumo Pontífice Francisco decretou com a sua autoridade que a memória facultativa da Bem-Aventurada Virgem Maria de Loreto seja inscrita no Calendário Romano em 10 de dezembro, dia em que se tem a festa de Loreto, e celebrada todos os anos. Essa celebração ajudará todos, especialmente as famílias, os jovens, os religiosos, a imitar as virtudes da perfeita discípula do Evangelho, a Virgem Maria que concebendo o Cabeça da Igreja também nos acolheu consigo.”

O Santuário da Santa Casa de Loreto é um lugar de peregrinação católico situado no município italiano de Loreto. É considerado o mais importante da Itália. Foi construído perto da casa onde, segundo a tradição, o Arcanjo Gabriel anunciou à Virgem Maria a maternidade divina e onde viveu a Sagrada Família de Nazaré, casa essa miraculosamente transportada por anjos.

O Decreto destaca que o santuário está ligado intimamente à Sé Apostólica, conseguindo ilustrar, com o tempo, de maneira excelente, as virtudes evangélicas da Sagrada Família. O documento ressalta ainda que veneração pela Santa Casa de Loreto tem sido, desde a Idade Média, frequentado por numerosos fiéis peregrinos para alimentar a “própria fé no Verbo de Deus feito carne para nós”.

Segundo o Papa Francisco, o santuário nos faz refletir o mistério da Encarnação do Verdo Divino e “impulsiona todos aqueles que o visitam a considerar a plenitude do tempo, quando Deus mandou o seu Filho, nascido de mulher, e a meditar tanto as palavras do Anjo que anuncia o Evangelho, quanto as palavras da Virgem que responde ao chamado divino. Sob a sombra do Espírito Santo, a humilde serva do Senhor tornou-se casa da divindade, imagem puríssima da santa Igreja”.

O decreto ainda ressalta que diante da efígie, que é a representação ilustrativa através de uma imagem de Nossa Senhora do Loreto (foto), santos e beatos se inspiraram em sua vocação, doentes invocaram alívio do sofrimento, o povo de Deus fez louvores e cantou ladainhas conhecidas no mundo inteiro, as famosas ladainhas lauretanas. Nossa Senhora do Loreto é venerada por católicos que viajam de avião, por ser conhecida como a padroeira celeste.

Por fim, o decreto define que a nova memória deverá constar em todos os calendários e Livros litúrgicos para a celebração da Missa e da Liturgia das Horas.

Deixe seu comentário: